Fotografo: Da Assessoria
...
O deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT)

 
 
 
Em ofício enviado à Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, o deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT) cobrou a autorização de empenho e liberação de pagamentos das verbas federais para a conclusão de oito escolas técnicas em Mato Grosso. Por falta de recursos, várias obras estão paralisadas em estágio avançado ou final e contemplam as cidades de Cáceres, Cuiabá, Juara, Água Boa, Primavera do Leste, Campo Verde, Sorriso e Matupá.
 
“Não vou descansar até ver concluída a Escola Técnica Estadual de Cáceres. É uma obra muito importante para toda a região porque com mão de obra qualificada podemos melhorar o perfil econômico regional. Foi frustrante ver faltar recursos na etapa final, com quase tudo pronto. Por isso, estamos buscando MEC, Fundo Nacional da Educação, todas as instâncias da Presidência da República para resolver esse grande problema de Mato Grosso”, afirmou Dr. Leonardo.
 
O parlamentar trabalha pela conclusão das escolas técnicas em Mato Grosso desde o mandato como deputado estadual. Os convênios entre Governo do Estado e Ministério da Educação para aporte de recurso federal na construção das escolas técnicas estaduais foram assinados em 2008 e 2009. As obras começaram após 2010 e tiveram problemas pela falta de recursos tanto na esfera federal, quanto estadual.
 
Como deputado estadual, Dr. Leonardo cobrou reiteradas vezes e garantiu a liberação das verbas oriundas do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação. Contudo, o Governo Federal não concluiu o aporte de recursos e as obras das escolas foram paralisadas, algumas com mais de 80% já concluídas.
 
“A educação é a melhor forma de mudar a vida das pessoas. Com mão de obra qualificada, criaremos novas oportunidades. Por isso estamos em busca de concluir essas obras, porque queremos um Brasil com mais oportunidades. Cobrei o Governo Federal e vou acompanhar esse caso de perto sendo um soldado de Mato Grosso. Obra parada é desperdício de dinheiro público.”, concluiu Dr. Leonardo.