Fotografo: Da Redação
...
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Eduardo Botelho

 
 
 
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), afirmou que o governador Mauro Mendes (DEM) é o político que Mato Grosso precisava à frente do Paiaguás neste momento de dificuldades para o Estado.
 
A declaração foi dada durante solenidade de posse do democrata e de seu vice Otaviano Pivetta (PDT) no Parlamento estadual. Botelho discursou antes de Mendes.
 
Segundo Botelho, o Mato Grosso enriqueceu nos últimos anos, mas essa riqueza não chegou a todos.
 
“Mato Grosso cresce. E cresce sem parar. Sem parar nas crises que afetaram e afetam o Brasil, crise que paralisou outros Estados e que aqui se transformam em superação, com trabalho, ciência e muita criatividade. Podemos dizer que em Mato Grosso nós não choramos as dificuldades. Nós superamos as adversidades”, disse.
 
Mas, segundo o presidente do Legislativo, o eldorado ainda não chegou a todos os mato-grossenses nem a todas as cidades. “E talvez esteja aí o seu, o nosso, maior desafio: fazer um Estado que seja bom para todos que aqui vivem, que aqui trabalham”.
 
“O governador Mauro Mendes é o homem certo no lugar certo, pois tem muita experiência, é firme, é trabalhador o suficiente para fazer e fará com sua dedicação. Mas sozinho terá dificuldades imensas, então precisamos unir forças, Governo do Estado, Assembleia Legislativa, Judiciário, Ministério Público, Tribunal de Contas, funcionários públicos”, afirmou o presidente da Assembleia.
 
“É com a participação de todos que construiremos a solução para as nossas dificuldades; e é da nossa unidade, a mesma que já demonstramos ter nos grandes momentos de nossa História e que tanto nos orgulha e nos referencia para todo o País, que promoveremos o desenvolvimento das pessoas e da economia do nosso Estado. Da minha parte, governador, pode ter certeza que terá um parceiro de primeira hora para tudo que for para o bem de nossa gente”, afirmou.
 
Missão
 
Ainda no discurso, o presidente da Assembleia afirmou que os políticos entenderam o recado das urnas e que a vitória nas eleições não representa um prêmio, mas uma missão.
 
“Mauro hoje está iniciando sua caminhada e estamos aqui porque a responsabilidade não é só dele. É nosso dever ajudar o nosso Estado e dever de todo cidadão, com mandato ou não, ajudar o governador a governar”